Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Só que não

Estamos começados mas não acabados. No fim, no regresso a nós, que consigamos, serenamente, dizer: «Ousei viver!». Sou feita de sentir e o que não me cabe no peito, transpiro-o nas palavras. Sou mulher e sou feliz.

20
Fev17

...

By, JUX

Se eu te pudesse mostrar, por um minuto que fosse, o que me corre nas veias; se eu te conseguisse contar, por duas ou três palavras, o envolver das minhas teias. Se pudesses encontrar-te com os meus pensamentos, se pudesses estar com eles por uns breves momentos, ias conseguir perceber de que fibra é feito o meu querer. Ias querer desejar que o tempo não conseguisse mais esperar. Nem esperarias que o tempo cumprisse o seu tempo. Que o tempo desse tempo ao tempo. Se pudesses sentir, por um segundo que fosse, do que é feito o toque sobre a pele, dessa pele que espera por ser tocada, sentida e mimada; se pudesses experimentar a textura do meu sorrir, que só sabe sentir assim, sem principio nem fim; Se pudesses respirar cada poro da minha pele e ela te contasse os meus segredos, desejarias estar sempre por perto para acalmares os meus medos. Se pudesses estar por perto para sentires tudo isto, se pudesses só sentir, por um segundo; um breve segundo, porque é que eu não desisto; insisto e resisto, este momento deixaria de ser um tormento. Não seria mais uma luta contra o tempo. Se te pudesse sussurrar isto, um dia, ao teu ouvido, ias perceber que não havia mais nada a fazer. Restava-nos viver. Viver este querer. Querer este viver. Assim, até lá seremos uma luta de desejos, uma busca de corpos e uma promessa de beijos. Até o tempo cumprir o seu tempo. Até ser o nosso tempo. Seremos sempre almas que se conhecem, que se adivinham, que se aquecem. Almas que se querem, que se reconhecem e se merecem. Almas que ainda não se tocaram mas que já se viciaram. Sabes o que mais me vai custar? Os dias perdidos sem te amar. O que não te puder viver. Custa-me os dias que me faltarem para te poder ter. O que o tempo me tira de te aproveitar. Custa-me o tempo que esperarei para te poder amar. Custa-me os dias que nos faltam para viver. Custa-me saber que depois de te encontrar, só te terei até morrer.

sabes o que mais20.02.2017.jpg

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Favoritos

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D