Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Só que não

Estamos começados mas não acabados. No fim, no regresso a nós, que consigamos, serenamente, dizer: «Ousei viver!». Sou feita de sentir e o que não me cabe no peito, transpiro-o nas palavras. Sou mulher e sou feliz.

08
Mar17

...

By, JUX

Escrever sobre ti, mulher, é diminuir-te.

É diminuir-te a grandeza do que és feita.

É retirar-te a força do ser,

É embrutecer a delicadeza do teu querer.

Por muito mais que te escreva, a ti, mulher; por muito mais que te descreva e que te defina, ficará sempre tanto por dizer. Esse tanto de que és feita. Mesmo quando te sentes desfeita. Ainda há poucos dias, te tentaram diminuir, a ti, mulher. Chamaram-te fraca. Menos capaz. Um ser inferior. Mas tu, mulher, agarraste nas fraquezas e fizeste delas força. Uma força que fazes questão que te acompanhe, todos os dias, quando te levantas e sorris – sabe Deus, tantas vezes, como. Pegas nas tuas incapacidades para mostrares ao mundo o quanto és capaz, sempre que olhas para as tuas crias, lindas, robustas e (bem) criadas. És dotada de uma sensibilidade única, quase premonitória, que te confere o poder de sentires como ninguém e ainda te acham um ser inferior? És delicada como a seda e, no entanto, forte como o Golias. Às vezes, as maiores lutas não são aquelas que precisam de armaduras. Às vezes, as maiores lutas são aquelas que te ensinam a continuar a sorrir mesmo só existindo motivos para chorar.
Escrever sobre ti, mulher, é diminuir-te.
Nunca vou conseguir dizer-te o valor que tens, porque és tu, tantas vezes, quem insiste em não te dar valor.
E a tua beleza, mulher? Já a observaste, hoje? Mesmo atrás desse avental que insistes em não largar; mesmo com os cabelos, vezes demais, desgrenhados; mesmo com as olheiras que ostentas há tantos anos, já reparaste como és linda? Sim, tu mulher. Tens uma beleza sem igual. Sabes, mulher? A tua beleza não está no avental, nos cabelos desgrenhados ou nas tuas olheiras. Não - isso concordo contigo -, isso não é belo. Belo é o teu sorriso; belo é a força mental e sentimental - a que te agarras como se de oxigénio se tratasse -; belo é o amor com que crias os teus filhos; belo é o que consegues com tão pouco.
Escrever sobre ti, mulher, é diminuir-te.
Porque tu és maior que as palavras.
És atitude.
Exemplo de força.
Dormes com a esperança.
És amiga da perseverança.
És sorriso,
Cuidadora.
És mãe,
És lutadora.
Escrever sobre ti, mulher, é diminuir-te.
Porque, tudo o que te consiga dizer, ficarei sempre aquém da grandeza do teu ser.

Foto de Só que não.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Favoritos

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D