Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Só que não

Estamos começados mas não acabados. No fim, no regresso a nós, que consigamos, serenamente, dizer: «Ousei viver!». Sou feita de sentir e o que não me cabe no peito, transpiro-o nas palavras. Sou mulher e sou feliz.

30
Mar17

...

By, JUX

Só hoje, apaixonei-me mais de uma dezena de vezes. Tem sido assim, quase, todos os dias. Receber com um sorriso o sol pela manhã, e não deixar de sorrir também nas manhãs frias. Só hoje apaixonei-me, uma, duas, três vezes. Cruzei-me com olhares misteriosos e imaginei sorrisos charmosos. Passei por mulheres lindas e imaginei-as nos braços de um homem forte. Dos homens, quis-lhe a certeza. O mistério. A conquista sem perderem o norte. Vou-me apaixonando assim. Com histórias que se cruzam comigo. Histórias que não minhas nem são de ninguém. São pedaços de vida, onde, por vezes, me abrigo. Só hoje, apaixonei-me mais de uma dezena de vezes. Imaginei finais felizes. Senti beijos que nunca serão dados, vivi em corpos que nunca serão negados. E assim vivo as histórias. Criando paixões assolapadas. Por pessoas, por lugares, por olhares. Por instantes de vidas cruzadas. Apaixono-me pelo o que me cativa. Pelo o que me faz prender o olhar. Esboço mais um sorriso. Daqueles que nos fazem corar. Só hoje apaixonei-me mais de uma dezena de vezes. Tem sido assim, quase, todos os dias. Desconfio que é isto que chamam (re)nascer. Deixar-me cativar pelo o que mantém viva e manter-me cativa no que me faz viver.

desconfio que30.03.2017.jpg

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Favoritos

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D