Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Só que não

Estamos começados mas não acabados. No fim, no regresso a nós, que consigamos, serenamente, dizer: «Ousei viver!». Sou feita de sentir e o que não me cabe no peito, transpiro-o nas palavras. Sou mulher e sou feliz.

03
Abr17

...

By, JUX

Nunca hás de agradar a toda a gente. Nem todos estão preparados para perceber as tuas razões. As motivações. Há sempre outras opiniões. Nem todos estarão preparados para te aceitar. Assim. Tal e qual como és. Com as particularidades que te definem. Para uns serás bestial, para outros «Um bocado arrogante e tal». Nem todos te irão desculpar. Sim. Também erras. Muito. Vezes demais até. Mas, se parares e pensares, não é isso que te mantém em pé? Há pouco tempo aprendi que os julgamentos que fazemos dos outros são apenas espelhos daquilo que temos dentro de nós. Reconhecemos-lhes defeitos? Pois bem, então é disso que somos feitos. Os olhos veem o que a nossa alma reflecte. Há de haver sempre alguém que te julga. A vida é mesmo assim. Até a natureza que é perfeita, tem um principio e tem um fim. Às vezes temos de parar. Reajustar. Redefinir a rota e se for preciso, assumir a derrota. Depois é preciso seguir. Não sucumbir. Ter a bravura de não desistir. Não dos outros. De nós. Porque não vais agradar a toda a gente. Mas o caminho faz-se em frente. E os defeitos vão sempre existir. Outras opiniões também. Para gravar: A única pessoa que te conhece és tu! E essa quer o teu bem.

as vezes 03.04.2017.jpg

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Favoritos

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D